Augusto Cacá

A poesia representa o homem para que ele se reconheça, se estranhe e se transforme. Fadas Guerreiras

Textos

Adolescente
Era o tempo da paixão desabrochar,
Caminhar sob a chuva de mãos dadas,
Matar aulas nas manhãs ensolaradas,
Pular cercas nas noites de luar.

Era o tempo de amores e amizades,
De sentir-se descoberto em outro ser,
Sonhar junto e fazer realidade,
Que sonhar é o princípio do fazer.

Era o tempo de inventar novos ofícios,
Mudar rumos e saltar os precipícios
Pra rompermos os cordões umbilicais.

Era o tempo de deixar a meninice,
Ir ao fundo e voltar à superfície
Pra podermos ir além de nossos pais.

(do livro: Fadas Guerreiras, à venda em www.caca.art.br)
Carlos Augusto Cacá
Enviado por Carlos Augusto Cacá em 06/12/2006
Alterado em 18/02/2007


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras