Augusto Cacá

A poesia representa o homem para que ele se reconheça, se estranhe e se transforme. Fadas Guerreiras

Textos

Nem tudo
Nem todo engano é falha.
Nem todo erro atrapalha.
Nem todo remédio cura.
Nem toda igreja tem cruz.
Nem todo raio é de luz.
Nem toda noite é escura.

Nem todo gesto é bonito.
Nem todo verso é escrito.
Nem todo fogo é calor.
Nem toda mão apedreja.
Nem toda mulher me beija.
Nem todo beijo é amor.

Nem toda Rainha é louca.
Nem todo lábio é na boca.
Nem todo ventre é molhado.
Nem toda mentira engana.
Nem todo coração ama.
Nem todo amor é sagrado.

Nem toda palavra fala.
Nem todo silêncio cala.
Nem toda arma tem bala.
Nem toda bala é fatal.
Nem todo rio transborda.
Nem todo partido é horda.
Nem todos roem a corda.
Nem todo tudo é total.

(do livro: Fadas Guerreiras, à venda em www.caca.art.br)
Carlos Augusto Cacá
Enviado por Carlos Augusto Cacá em 11/12/2006
Alterado em 18/02/2007


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras