Augusto Cacá

A poesia representa o homem para que ele se reconheça, se estranhe e se transforme. Fadas Guerreiras

Textos

Dia de aniversário
Hoje eu mereço flores
Da mais vermelha que houver.
Hoje me esqueço das dores.
Sou mais eu e mais mulher.

Hoje amanheci disposta
Desde que o sol apareceu.
Agora a mesa está posta
E quem se senta sou eu.

Hoje é dia de graça.
É dia de vinho e cachaça
E de dar beijo na boca.
Hoje é meu carnaval.
Nada de mulher fatal.
Hoje eu quero ficar louca.

Hoje eu vou comer baton,
Vou virar luz de neon,
Brilhando no planetário.
Hoje não me falta nada.
Vou varar a madrugada.
Hoje é meu aniversário.

(do livro: Fadas Guerreiras, à venda em www.caca.art.br)
Carlos Augusto Cacá
Enviado por Carlos Augusto Cacá em 09/02/2007
Alterado em 18/02/2007


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras